Osteopatia: conheça os benefícios e diferenciais do tratamento que trata o organismo como um todo

Compartilhe este texto:

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A osteopatia é uma técnica de terapia manual que visa o equilíbrio do corpo, considerando-o como um todo. Ajuda a aliviar e corrigir disfunções e recuperar lesões músculo-esqueléticas e alterações orgânicas em geral. Trata-se de uma abordagem com metodologia própria, desenvolvida nos Estados Unidos, pelo Dr. Andrew Taylor Still em 1874, como uma alternativa à medicina tradicional — assim como o rolfing e a acupuntura.

No Brasil, a osteopatia é uma especialidade da fisioterapia. Então, é necessário ser fisioterapeuta e fazer uma pós-graduação em osteopatia para exercer a profissão. 

Como funciona?

Através da intervenção manual sobre os tecidos (articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsulas, vísceras, tecido nervoso, vascular e linfático), a osteopatia visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais.

O tratamento busca fazer com que o corpo trabalhe em homeostase, ou seja, que seja capaz de se auto-equilibrar, resultando em um processo de cura natural. 

Por conta disso, dentro da formação completa em osteopatia, o profissional estuda de forma profunda todo o sistema músculo-esquelético, visceral, cranial e metabólico. Por se tratar de uma visão global do corpo a osteopatia não pode ser dividida e não existe portanto denominações como “osteopata estrutural”, “osteopata visceral”, ou “osteopata craniano”.

Benefícios da osteopatia

Para a osteopatia, o princípio de tratamento é a unidade do corpo, onde tudo está interligado e como os sistemas interagem entre si, buscando um equilíbrio entre eles. Portanto, para o diagnóstico e cura, é necessário o entendimento da fisiologia do organismo integrando todos os sistemas (visceral, craniano e estrutural).

Tem como maior benefício a possibilidade de tratar a causa primária de dores e desconfortos, além de auxiliar na busca e controle de disfunções que ainda não estejam ativas – aqueles probleminhas que irão se manifestar no futuro, caso não tratados corretamente.

Como é e quanto tempo dura o tratamento?

As consultas duram cerca de 60 minutos. Apesar de ser possível notar uma melhora na primeira consulta, em média são necessárias 5 sessões para ter um bom resultado. No entanto, a evolução é muito individual, com cada organismo respondendo de forma distinta. os resultados são muito individuais. O intervalo entre as sessões é de cerca de 1 semana.

Para quem é recomendado?

A osteopatia é indicada para todos, esportistas ou não. Desde sua forma preventiva até a sua forma curativa, é um tratamento que traz equilíbrio e melhor relação com o próprio organismo. O profissional irá atuar no nível subclínico, já que o corpo muitas vezes possui algumas alterações que não são manifestadas de maneira intensa. A consulta permite que esses desequilíbrios sejam tratados antes que se tornem algo mais sério.

Além disso, ajuda na recuperação pós-treino, principalmente se houver pequenas alterações musculares. Um caso comum são atletas que sofrem com estiramentos no posterior da coxa, isso se dá por conta de um desequilíbrio na movimentação da pelve. É possível corrigir essa movimentação antes de surgir a lesão.

Muitas pessoas, ao sentirem dores do corpo causadas por problemas de articulações, ossos e músculos, têm como principal solução tomar medicamentos e realizar cirurgias. No entanto, a osteopatia é um meio alternativo e menos invasivo de tratamento, sendo também indicado como terapia complementar. 

Quais são as doenças que podem ser tratadas com a osteopatia?

A osteopatia é capaz de lidar com uma infinidade de doenças atuais, que costumam causar dores intensas e atrapalhar o dia a dia. Apesar de a maior parte das pessoas que procura os osteopatas ser adulta ou idosa, as crianças e adolescentes também podem fazer o tratamento.

Para isso, só é preciso que o osteopata diagnostique um problema que esteja dentro do seu campo de atuação. Entenda um pouco mais a seguir:

  • Escoliose

A escoliose é uma condição na formação da coluna vertebral que faz com que ela seja torta para as laterais e tenha um formato semelhante ao de um “S”. Com o passar do tempo o problema vai se agravando de maneira que a pessoa fica desalinhada e assimétrica, sentindo dores e desenvolvendo dificuldades de locomoção.

  • Hérnia de disco

A hérnia de disco é um problema grave que ocorre quando um disco invertebral – responsável por ligar as vértebras da coluna e amortecer o contato delas – se desgasta ou se desloca. Ela pode atingir a região lombar (no final das costas), cervical (na área do pescoço) ou torácica (na parte do meio das costas).

  • Lombalgias

A lombalgia nada mais é do que a dor na lombar, geralmente descrita como “costas travadas”. O incômodo pode chegar a se estender pelas nádegas e parte das coxas. Esse problema apresenta duas classificações: crônica – quando dura ao menos 12 meses e aguda – casos em que a dor tem duração de 4 a 6 semanas.

  • Síndrome do túnel do carpo

É caracterizado pela compressão de um nervo que se situa entre as mãos e punhos, o mediano no canal do carpo. A síndrome do túnel do carpo é causada geralmente pela Lesão por Esforço Repetitivo (LER), traumas ou inflamações.

Em geral, o paciente sente formigamento, dor e dormência nas mãos, punhos e o incômodo pode subir pelo braço, chegando até os ombros. Se não for tratada logo ao se iniciar, a pessoa pode vir a ter dificuldades em fazer tarefas e movimentos simples, como segurar uma xícara.

  • Ciática

A ciática ou dor no nervo ciático é causada pela inflamação ou compressão dessa parte do corpo. O nervo ciático começa no final das costas e vai até os pés, sendo o maior do nosso corpo. Esse problema se inicia quando há situações que pressionam alguma parte do ciático, como lesão ou fratura na região pélvica, hérnia de disco, entre outros.

Não perca tempo!

Se você está com algum problema já diagnosticado ou tem sentido dores e incômodos pelo corpo, vale a pena conhecer um pouco mais sobre a osteopatia como método alternativo para tratar o que incomoda você. 

A Drª Eloize Valadares é graduada em Fisioterapia pelo Centro Universitário Metodista Bennet e especialista em Osteopatia pelo IBO, além de pós-graduada em RPG pelo Instituto Philippe E. Souchard de Reeducação Postural Global, RPG em patologias cervicais, disfunções temporomandibulares e vestibulares, Maitland, mobilização neural, crochetagem, baropodometria e customização de palmilhas ortopédicas. Ela e toda sua equipe de fisioterapeutas estão aguardando a sua visita! Venha mudar de vida, solicite aqui o nosso contato.

Compartilhe este texto

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Tem alguma dúvida? Nós estamos aqui para te ajudar:

Artigos Relacionados

Ícone de Localização
Avenida Paulista, 807, conj. 55 Bela Vista – São Paulo

Ver endereço completo

Receba novidades e dicas sobre estética e saúde.

Copyright © 2019 Jardins Clínica

Solicite nosso contato e tiraremos todas as suas dúvidas




Qual sua área de interesse?


Método de contato preferido:

EmailTelefoneWhatsapp